Rumos Itaú Cultural seleciona 78 artistas de 14 Estados

Desde 1999, o Rumos Itaú Cultural Artes Visuais tem se tornado uma importante referência sobre a produção emergente em arte contemporânea. Sua terceira edição elenca 78 nomes de 14 Estados, com um respaldo mais consistente, já que tem entre suas pesquisadoras a curadora da Bienal de São Paulo, Lisette Lagnado.

Durante três meses, Lagnado, Cristiana Tejo, Luisa Duarte e Marisa Mokarzel, sob a coordenação de Aracy Amaral, viajaram pelo país em busca de mapear o que se costuma chamar de produção emergente, ou seja, artistas em início de carreira e com futuro promissor. Entretanto, só foram escolhidos artistas que enviaram seus "portfólios".

O resultado é divulgado, hoje, no site da instituição (www.itaucultural.org.br) e, além dos 78 selecionados, que irão receber R$ 1.000 cada um e participar de uma série de exposições, o Rumos também elenca 119 mapeados --artistas que vão entrar para o site do Itaú. Em 2006, quatro deles receberão uma bolsa para estudos em quatro locais distintos: EUA, Europa, América Latina e Brasil, e em março ocorre a mostra com os selecionados.

A nova edição do Rumos tem um caráter, no entanto, que vai além de apresentar a jovem produção. Visa ainda estimular a criação. "Em cada Estado foram realizadas palestras com instituições parceiras, há carência de informação. Vamos fazer cursos de história da arte e enviar material de pesquisa", diz Amaral.

Tal procedimento, de apresentar uma cara da nova produção e de divulgar informação, caracteriza-se, sem dúvida, como uma política cultural que bem poderia ser uma atividade pública. Mas como o Itaú Cultural recebe a maior parte de seus recursos --70% de seu orçamento é originário de renúncia fiscal, segundo Marcelo Monzani Netto, coordenador de artes visuais da instituição--, no final é o próprio Estado quem financia tal projeto. "É um compromisso social", diz Aracy.

E qual é a cara da produção emergente? Para Amaral, há três eixos básicos: "Esse Rumos terá um perfil de uma arte urbana que se desvencilhou do Brasil rural, já que há uma preocupação com arquitetura, urbanismo e design, que se configura como uma crítica ao urbanismo, ou à ausência dele. Entre os inscritos, constatamos ainda uma ausência da manualidade, a expressão do desenho se tornou desimportante, pois há muito mais artistas trabalhando com imagens de segunda geração, como a fotografia e o vídeo".

O último eixo se configura em uma ausência de questões políticas: "A impressão que tenho é que o artista visual está pairando sobre a sociedade, me pergunto até mesmo se eles lêem jornal."

Selecionados do Rumos Itaú Cultural Artes Visuais 2005/2006

Rio de Janeiro: Alice Miceli, Bernardo Pinheiro, Chang Chi Chai, Chico Fernandes, Gabriela Maciel, Gustavo Prado, Hugo Houayek, Lucia Laguna, Maria Klabin, Mariana Manhães, Matheus Rocha Pitta, Paulo Vivacqua, Pedro Engel, Romano
Santa Catarina: Aline Dias, Bianca Tomaselli, Susana Pabst, Rodrigo Cunha
Pernambuco: Amanda Melo, Bruno Monteiro, Izidorio Cavalcanti, Lourival Batista, Rodrigo Braga, Tereza Neuma
São Paulo: André Komatsu, Ateliê Aberto (Samantha Moreira, Sylvia Furegatti e Érika Pozetti), Bruno Faria, Chiara Banfi, Eduardo Srur, Gabriela Piernikarz, Giulianno Montijo, Iara Freiberg, José Roberto Shwafaty, Leandro Lima e Gisela Motta, Letícia Larin, Lia Chaia, Maíra Voltolini, Mariana Palma, Naiah Mendonça, Nicolás Robbio, Paulo Almeida, Paulo Nenflidio, Rodrigo Matheus, Rogério Canella, Sergio Bonilha, Tatiana Blass, Vera Uberti, Vinicius Campion
Distrito Federal: Andréa Campos de Sá, Arcabouço Férreo (Rebeca Borges, Atila Regiani e Luciana Fernandino), João Angelini
Ceará: Bosco Lisboa, Jussara Correia, Ticiano Monteiro, Waléria Américo, Yuri Firmeza
Espírito Santo: Cine Falcatrua (Gabriel Menotti, Rafael Trindade, Fred e Fabricio Noronha)
Paraná: Debora Santiago, S. Marcos, Tony Camargo
Rio Grande do Sul: Denise Gadelha, Laura Cogo, Rommulo, Vânia Sommermeyer
Mina Gerais: Fabricio Carvalho, Lais Myrrha, Marcellvs L, Pedro Motta, Sara Ramo, Thula Kawasaki, Paulo Nazareth
Mato Grosso do Sul: Evandro Prado
Pará: Gabriel, Marcone Moreira, Nina Matos
Bahia: Gaio, Virginia de Medeiros
Rio Grande do Norte: Marcelo Gandhi


FABIO CYPRIANO, da Folha de S.Paulo
25 de agosto de 2005 (10h06)
UOL (www.uol.com.br)