Marco divulga artistas selecionados para 2007

PROGRAMA DE EXPOSIÇÕES
Sob nova administração, museu mantém cronograma das mostras temporárias

O Museu de Arte Contemporânea (Marco), em Campo Grande, ganha novo gestor e anuncia os selecionados para o Programa de Exposições 2007. Com a troca de Governo do Estado, quem assume a coordenação do espaço cultural é Guilherme Souza Castro, que não anuncia grandes mudanças na administração, pelo menos por enquanto, e mantém o cronograma que o museu vinha estabelecendo até então com as mostras temporárias. "O presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Américo Calheiros, designou-me neste momento para assumir a direção do Marco, mas estou aguardando uma segunda ordem para permanecer no cargo ou recepcionar um novo gestor", descreveu Guilherme.


Enquanto o museu aguarda o anúncio definitivo de seu gestor para os próximos 4 anos, as propostas de exposição temporária são anunciadas depois de passar pelo crivo da comissão curatorial. Foram aprovados 11 projetos – sendo 8 individuais e 3 coletivos, num total de 17 artistas plásticos. São eles: Ilca da Costa Galvão; Aline Ranelli, Carol Berno e Larissa Anzoategui; Evandro Batista Prado, Patrícia Hovath, Lucas Herculano e Saruana Martins; Ricardo Regis Ferreira Sales; Marise Helena Noronha Anzoategui; Alex Maciel Ribeiro e Wity Prado; Isabel Mir; Genésio Fernandes; Priscilla Paula Pessoa; Douglas Colombelli e André de Miranda.

Dentre os artistas selecionados, quatorze são de Campo Grande, um de Lagoa de São Francisco (PI), um de Curitiba (PR) e um de Indaial (SC). "O cronograma de exposições ainda não foi montado, mas possivelmente daremos início às novas mostras em março", disse o atual gestor.

O museu recebeu cerca de 30 propostas de exposições coletivas e individuais, com mais de 50 artistas plásticos.

Conforme estabelecido no regulamento, os portfólios não selecionados pela comissão curatorial deverão ser retirados no Marco até o dia 2 de março de 2007.


Michelle Rossi
8 de fevereiro de 2007.
Jornal Correio do Estado