CD reúne a história de 85 artistas plásticos

Um CD-room elaborado pelo artista plástico Dagô reúne a trajetória de 85 pintores, escultores e responsáveis por instalações que participaram do projeto Arte Campo Grande nas três exposições realizadas no Armazém Cultural. Fotos dos artistas, de obras, críticas e a história de cada um constam do material.


Foram produzidas 500 unidades atravpes do fundo de investimentos culturais da prefeitura. Os CDs serão entregues em escolas, aos artistas incluídos e ainda em locais ligados à cultura.

Dagô, que atua ainda na produção teatral e em projetos culturais, disse que constatou que havia um espaço para o registro da produção dos artistas locais. Para a parte de texto, contou com a ajuda da professora Maria da Glória Sá Rosa, militante antiga na cultura do Estado, dos próprios retratados e ainda fez pesquisas com colecionadores.

Artistas já reconhecidos, como Humberto Espíndola e Miska; outros em busca do espaço, como o pintor Maurício Saraiva, e ainda aqueles que têm a arte como hobby foram incluídos no CD-room. Há foto de 3 obras de cada artista incluído. O artista Evandro Prado, que ganhou notoriedade com trabalhos polêmicos, também está no catálogo virtual. Ele fez exposição associando imagens católicas ao um dos símbolo do consumo, a Coca-Cola, e neste ano fez um Jesus Cristo de pregos, simbolizando a dor dos católicos.


Maristela Brunetto
17 de dezembro de 2007
Campo Grande News (www.campograndenews.com.br)